Você conhece a laje alveolar?

Cada vez mais comum, principalmente com o aumento do uso de estruturas pré-fabricadas, a laje alveolar possui inúmeros benefícios que se encaixam em diversos tipos de construções como escolas, hospitais, shoppings e até mesmo em casas.

Dentre os benefícios do produto industrializado estão a rapidez para a execução, o restrito e rigoroso controle de qualidade desde a sua fabricação, a ausência de escoramento e o uso racional de mão de obras e materiais, simplificando a construção. Além disso, a laje alveolar também confere um maior isolamento térmico e acústico à construção, quando comparado com outros sistemas e se faz bastante presente em edifícios sustentáveis, devido a sua possibilidade de associação com instalações que proporcionam maior eficiência energética, como sistemas embutidos de ventilação.

A laje é composta basicamente por painéis pré-fabricados de concreto protendido, esse de alto desempenho e com resistência superior a 40 Mpa. Seu nome vem da presença dos diversos alvéolos ao longo de seu comprimento, esses responsáveis pela diminuição do peso dos painéis. Cada um desses painéis possui altura de 9 a 30 cm, sendo possível encontrar modelos que possuem até 20 cm que se tornam mais recomendados para grandes locais, como estacionamentos. A opção pela escolha desse tipo de laje deve vir do estudo de viabilidade, considerando diversos fatores como a logística, devido a necessidade de verificação do terreno para a utilização de espaço na montagem e movimentação dos equipamentos utilizados na instalação.


A laje alveolar é composta de painel alveolar pré-fabricado, capa de concreto, junta entre os painéis e armaduras passivas. Sendo o painel alveolar o principal componente da laje. Esse, trata-se de um painel protendido com fios e cordoalhas aderentes. Por ser um produto industrializado, o cimento utilizado em sua composição proporciona ao painel uma resistência inicial elevada, a fim de que o processo produtivo seja elevado. A capa de concreto funciona na solidarizarão dos painéis, alojamento de armaduras passivas, aumento do enrijecimento do conjunto e melhorando o conforto quanto à vibração, além de diversos outros pontos. A capa é indispensável em lajes de piso.


Devido à saliência encontrada nas bordas dos painéis, quando juntados esses formam juntas que devem ser preenchidas com concreto. São as chamadas chaves de cisalhamento e possuem como objetivo, garantir a colaboração entre os painéis e a redistribuição das cargas quando um encontra-se mais carregado que o outro.


Quanto às armaduras, essas podem ser de distribuição, negativa e de reforço. A primeira utilizada no capeamento, com o objetivo de combater efeitos de retração no concreto do capeamento e, também, colaborar na melhoria da distribuição de cargas concentradas. Já a armadura negativa, é utilizada quando se encontram a intenção de dar continuidade entre os painéis alveolares em uma mesma direção, ou seja, a armadura negativa será utilizada nos apoios onde se encontram continuidade. E por fim, a armadura de reforço é utilizada em situações excepcionais, podendo ser adotada em regiões de aberturas e furos ou como armaduras de ligação com a estrutura para garantir uma boa solidarização.

Comente

Deixe seu comentário